“pokémon go” ajuda a diminuir suicídios em ponto turístico macabro no japão

O rochedo de Tojinbo, na costa oeste do Japão, é conhecido pela sua beleza e também por ser um notório ponto de suicídio. Esse tipo de ocorrência por lá, porém, diminuiu consideravelmente nos meses de agosto e setembro. A razão para tal, de acordo com uma ONG japonesa cuja causa é a prevenção de suicídios, é a presença de PokéStops no local.

De acordo com o fundador dessa ONG, Yukio Shige, o aumento no número de pessoas circulando pela região, consequência da presença dos pontos de interesse do jogo, é uma das causas dessa queda. “Pessoas que consideram a possibilidade de suicídio tendem a ir para locais desertos antes de tomar sua decisão final. Mas, agora, esses locais acabam atraindo jogadores de ‘Pokémon GO'”, disse, em entrevista ao jornal Japan Times.

Reprodução O rochedo de Tojinbo, na costa oeste do Japão, foi cenário de cerca de 150 suicídios na última década
Shige também conta que conheceu uma pessoa com tendência suicida que mudou de ideia devido à presença de pessoas no local. “Ele disse que o local não tinha a atmosfera certa para se cometer suicídio”.

Em Tojinbo, cerca de 150 pessoas cometeram suicídio na última década. Antes de “Pokémon GO”, cerca de 80% dos visitantes do local eram turistas. Com o jogo, a população local passou a aumentar sua frequência no ponto. Com isso, há circulação de pedestre mesmo durante à noite.

Por fim, Shige diz que os efeitos positivos do game seriam ainda melhores se houvesse algum sistema de interação cara a cara entre os jogadores. Ele também sugere que a inclusão de PokéStops em outros pontos do Japão notórios pela prática de suicídio, como a floresta de Aokigahara Juka, na base do monte Fuji, poderia diminuir o número de ocorrências do tipo no país.

“Pokémon GO” está disponível para celulares e tablets com sistema Android e iOS.